top of page
Buscar
  • Foto do escritorPsicóloga Angelita Eccel

Quem foi que disse, que não podemos falar sobre a morte?

Atualizado: 26 de out. de 2022



Infelizmente existe um grande tabu sobre esse assunto.

Porém, as pessoas não imaginam o quanto é importante, em alguns momentos, falar sobre a morte.

Quando o sujeito está enlutado pela perda de algum familiar é notável a diferença entre as pessoas...

Aquelas que conversavam sobre esse assunto e aquelas que não se permitiam falar.

Você já refletiu que a pessoa que fala sobre a morte e sobre seus últimos desejos, os familiares dizem, "Estou muito triste, mas me conforta saber que fiz tudo que ele(a) desejava".

Por isso, a importância de falar que é doador de órgãos, que quer ser enterrado ou cremado, enfim, tudo que possa estar relacionado com as vontades daquele ser humano.

Fica mais tranquilo para os familiares elaborarem o luto e a falta do ente querido.


Vivemos dias difíceis e cinzentos, porém temos uma única certeza quando nascemos,

“ que a morte uma hora virá".

Portanto, que ela venha de mansinho sem fazer um rastro devastador, que as pessoas tenham força para juntar os caquinhos que sobraram para recomeçar.


Com certeza, se você perdeu um ente querido, e por um acaso ele pudesse lhe dizer algo, seria: "Continue sua caminhada, seja forte e corajoso o mundo precisa de você de cabeça erguida e lutando por dias melhores".

Que você se recomponha e mostre o quanto você pode contribuir a seu favor e aos outros!

Se você tem medo de falar sobre esse assunto, se está difícil a situação, então busque ajuda de um psicólogo.

Psicóloga Angelita Eccel - CRP 07/27530 Psicoterapia individual para crianças, adolescentes, adultos e idosos Atendimento presencial e online Agendamento (51) 99764.0404

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page