top of page
Buscar
  • Foto do escritorPsicóloga Angelita Eccel

Não sou lixeira e nem capacho

Atualizado: 26 de out. de 2022


Você se sente um capacho algumas vezes?

Você já se questionou em algumas situações…

As pessoas, às vezes, pisam, deixam a sua sujeira em nós.

Simplesmente porque permitimos.

Entretanto, precisamos revisitar a nossa história e sair desse vitimismo.

Lembrando que as mudanças são minhas, por isso cabe somente à minha pessoa não permitir que me usem de capacho.

Porém, se em algum momento aconteceu isso, devo voltar e ressignificar.

Talvez, olhar e ver que naquele momento que me senti usada eu ressurgi ou me reconstitui como sujeito.

Então, eu servi para as pessoas se sentirem vistas, ouvidas ou permiti que deixassem as suas impurezas.

Porém, com uma certeza que elas tiveram a oportunidade de um recomeço, um ponto de partida.

Enfim, quando reconheço os meus sintomas, vou precisar sair dessa zona de conforto e sacudir esse capacho, tirar tudo que não me pertence e continuar de forma diferente… não permitindo que me pisem novamente!


Psicóloga Angelita Eccel - CRP 07/27530

Psicoterapia individual para crianças, adolescentes, adultos e idosos

Atendimento presencial e online

Agendamento (51) 99764.0404



Para ler mais sobre esse assunto, clique nos links abaixo:

79 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page